Agora1

Prefeitura inaugura “Casa da Mulher” para acolher vitimas de violência em Ponta Grossa

22 de março de 2022 - 20:09

A Primeira Dama do Paraná Luciana Massa visitou Ponta Grossa na tarde desta terça-feira (22), para participar da inauguração da “Casa da Mulher” vitimas de violência.

Durante a cerimônia, Luciana elogiou o trabalho e o desempenho de todos. “Estou muito feliz de estar pela primeira vez nesta cidade que temos como prefeita uma mulher. Com certeza essa casa será uma importante obra social para todas as mulheres que sofrerem com qualquer tipo de violência, o que o projeto se propõe”; disse Lucina.

O espaço é destinado a prestar acolhimento e atendimento às mulheres em situação de violência, proporcionando atendimento psicológico e social, além de orientação e encaminhamentos jurídicos, contribuindo para o fortalecimento da mulher e rompimento do ciclo de violência.

A prefeita Elizabeth Schmidt comenta que a Casa da Mulher atuará na articulação com as instituições governamentais e não governamentais que integram a Rede de Proteção à Mulher do Município de Ponta Grossa. “Promover a segurança das mulheres, todas elas, é nossa obrigação. Como mãe, como prefeita e como mulher. Por isso estamos intensificando a ação da Patrulha Maria da Penha, melhoramos o sistema de botão do pânico e agora estamos ampliando o acolhimento a toda mulher vítima de violência”, destaca Elizabeth.

A secretária municipal da Família e do Desenvolvimento Social, Simone Kaminski de Oliveira, comenta que a Casa está cumprindo o dever de romper com a cultura contra a violência que atinge as mulheres e as famílias da nossa cidade. “Já tivemos inúmeros avanços, mas somente através de políticas públicas que garantam não somente a proteção, mas a prevenção e a emancipação das mulheres, é que iremos conseguir transformar a realidade cultural e sistémica do nosso país”, falou Simone.

A presidente da Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa (FASPG), Vinya Mara Anderes Dzievieski Oliveira, disse que é de conhecimento que a violência é um problema estrutural e coletivo, e para tanto, é buscado mostrar para estas mulheres, que elas não estão sozinhas nesta luta. “É chegado o momento de promover o empoderamento das mulheres e meninas, através da estruturação e reestruturação de políticas concretas e uma legislação que de fato, venha a coibir as violações de direitos. Precisamos incentivar todas as mulheres que passam por essa situação de violência que não tenham medo e denunciem para que cada vez mais possamos combater e evitar todo e qualquer tipo de crime contra a mulher”,  avalia Vinya.

Além dos serviços de acolhimento psicológico e social disponíveis na Casa, o espaço também receberá as equipes da Patrulha Maria da Penha, que atualmente acompanham 610 mulheres com medidas protetivas em vigência no Município. “A inclusão da Patrulha Maria da Penha junto à estrutura das equipes da Casa da Mulher irá promover um atendimento mais amplo, eficiente e humanizado para as mulheres em situação de vulnerabilidade e que buscam o atendimento e apoio do Município no intuito de saírem dessa situação. Sendo assim, tenho certeza que a Casa da Mulher irá fortalecer ainda mais rede de proteção às mulheres em Ponta Grossa”, finaliza a secretária de Cidadania e Segurança Pública, Tânia Sviercoski.

A Casa da Mulher inicia os atendimentos nesta quinta-feira (24), das 9 às 17 horas e está localizada na Rua Theodoro Rosas, nº 1651, no Centro.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.