Agora1

Ponta Grossa ganhará Serviço de Verificação de Óbitos e novo IML

20 de fevereiro de 2019 - 15:46
Divulgação

Prefeitura, UEPG e Estado terão investimento inicial de R$ 5 milhões –

Reunião realizada entre a Prefeitura Municipal e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) definiu estratégias para a construção e implantação do novo Instituto Médico Legal (IML) e do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) que a cidade ainda não tem. A parceria envolverá Estado e Município, as primeiras tratativas foram definidas na tarde de ontem (19).

“Uma grande conquista para a cidade de Ponta Grossa, sem dúvida mostra o cuidado e a responsabilidade que a Prefeitura tem com o munícipe. Ter este serviço é questão de saúde pública, dar uma satisfação para a população e fazer investigações”, destaca um dos defensores e idealizadores do SVO há mais de 15 anos o médico, Francisco Pereira de Barros Neto.

Algumas ações foram definidas, a UEPG irá ceder um terreno para construção da estrutura e um estacionamento. As obras da nova sede serão de responsabilidade do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Já a Prefeitura Municipal firmou compromisso para realizar um convênio que garantirá a instalação do SVO, conforme padrões já existentes em outras cidades. “O IML cuida de casos violentos e SVO de casos não violentos, um dos principais dramas são as pessoas que falecem em casa, por exemplo, dificultando a emissão da certidão de óbito, mas com a instalação do SVO isso não acontecerá mais”, explica o vice-reitor da UEPG, Everson Krum.

O prefeito destaca que a parceria é extremamente importante para resolver um problema histórico. “Há muitos anos é reivindicado, além de podermos auxiliar o Governo do Estado, teremos um serviço de qualidade para os ponta-grossenses. Nossa cidade é tão grande e ainda não tem o SVO, mas vamos fazer virar realidade. O Prefeitura já disponibiliza profissionais médicos para o trabalho do IML, mas agora poderá fazer ainda mais”, comenta o prefeito Marcelo Rangel.

O projeto para a construção da estrutura tem investimento inicial no valor de R$ 5 milhões e a expectativa é que ainda este ano a licitação seja realizada. “Temos um projeto pré-aprovado para a construção e também temos a previsão que em dois anos o serviço já esteja funcionando. Essas parcerias entre os governos são essenciais para o bem da comunidade”, destaca o reitor da UEPG, Miguel Sanchez.

No encontro também foi sinalizada a construção de um Centro Anatômico, ao lado do futuro IML, para estudos de anatomia. O reitor explica que o atendimento a comunidade será em um espaço didático, onde os alunos na área de saúde vão acompanhar procedimentos com a possibilidade de ter uma residência em medicina e outras áreas.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.