Agora1

Horta Comunitária garante alimentação saudável durante pandemia em PG

17 de julho de 2020 - 07:57
Divulgação

Desde que o programa foi implantado, aproximadamente 20 mil mudas de hortaliças foram entregues para o cultivo na horta
 
A horta comunitária do conjunto habitacional Costa Rica está rendendo bons frutos para as famílias da localidade neste período de pandemia do novo coronavírus. Com 78 canteiros disponíveis para o cultivo de mudas ou sementes, os alimentos produzidos no local estão sendo úteis para abastecer as casas das famílias e até gerar uma renda extra aos beneficiários que comercializam os produtos cultivados.

Para que o programa fosse viabilizado, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura de Ponta Grossa (SMAPA), a Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) e a Copel foi firmada no fim de 2017.  Desde 2018, a SMAPA entrega mudas ao menos uma vez por mês para a comunidade e faz o assessoramento técnico para o plantio das culturas entregues. Comumente são entregues alfaces, repolho, cebolinha, brócolis, rúcula, couve manteiga e outros tipos de hortaliças, conforme os períodos de sazonalidade.

Desde o começo do programa, cerca de 20 mil mudas foram entregues. A última entrega foi feita no fim de junho deste ano e a próxima está programada ainda para julho. Nesse caso, por conta da pandemia da Covid-19, a SMAPA entrega as mudas para o líder comunitário do Costa Rica. Ele fica responsável por distribuir conforme as demandas das famílias do bairro.

Maria do Carmo Rodrigues é uma das moradoras que possui um canteiro na horta e diariamente vai ao local para cultivar suas plantações. Para a mulher, o espaço e as doações de mudas são propícias para o contexto atual de pandemia e de necessidade do distanciamento social.

“Na horta não tem aglomeração, é uma atividade ao ar livre que me faz bem. No meu canteiro o que eu mais tenho é alface, repolho e cheiro verde. Quando estão bons para colher, eu levo para casa, também vendo para ter uma renda extra e entrego para os meus pais que são idosos e necessitam de uma alimentação saudável”, diz Maria do Carmo.

CULTIVAR ENERGIA

Para o desenvolvimento do projeto, que integra o programa ‘Cultivar Energia’, a Copel forneceu a área para o plantio e a Sanepar auxilia na captação e utilização de água. Todas as famílias do bairro cadastradas pela Prolar têm acesso a uma faixa de aproximadamente 15 m². O aposentado, Selestino dos Santos, é outro que encontra no local uma forma de terapia e de abastecer sua residência.

“Eu me criei na roça, já fui agricultor. Quando venho aqui, me desestresso e me distraio. O que produzo eu levo para minha casa e é bom isso nesse momento, porque não preciso ficar indo sempre em mercados ou saindo para longe de casa. Como minha esposa possui diabetes e hipertensão, procuramos optar por alimentos saudáveis, da terra mesmo”, destaca Selestino.

A Horta Comunitária no Costa Rica foi criada com a intenção de incentivar a produção e o uso de alimentos orgânicos. Em Ponta Grossa existe uma outra horta comunitária, em um terreno cedido pela Prefeitura. De acordo com o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Bruno Costa, a SMAPA e a Prolar estudam outros locais para que sejam implantadas novas hortas na mesma modalidade.

“Proporcionar esses espaços e contribuir com a doação de mudas possibilita que a população consiga produzir alimentos saudáveis e garanta o abastecimento de suas casas. É importante fomentar esses projetos e incentivar a produção de mudas tanto das hortas nos quintais das residências quanto nas comunitárias para que mais pessoas possam se beneficiar”, ressalta o secretário Bruno.

O Diretor Presidente da Prolar, Deloir Scremin Jr. destaca também a importância do projeto para o fortalecimento da comunidade.  “A Horta Comunitária foi um dos principais legados dos últimos anos, promovendo a integração das famílias no cuidado com a horta e ainda proporcionando a geração de renda”, avalia Deloir.

Para as famílias interessadas em terem um canteiro na horta, é necessário ir até a Prolar, localizada na rua Balduíno Taques, 445, e apresentar um comprovante de residência. Para ser atendido, é necessário agendar um atendimento pelo telefone 3222-1257.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.