Agora1

Cartão Comida Boa vai beneficiar mais de 22 mil novas famílias paranaenses

29 de junho de 2022 - 20:51
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Cartão Comida Boa, programa do Governo do Paraná voltado à população em situação de vulnerabilidade, auxiliará a composição de renda de mais 22 mil famílias do Estado. A iniciativa garante, principalmente, a segurança alimentar dessas pessoas. A ampliação foi tema abordoado pelo secretário da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni, em encontro com gestores de municípios do Sudoeste do Paraná, nesta quarta-feira (29).

Mensalmente, o programa coordenado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) atende a cerca de 90 mil famílias paranaenses com um crédito de R$ 80, para compra de alimentos e artigos de necessidade imediata. Os novos cartões emitidos vão substituir o benefício de famílias que deixaram de receber, após revisão de critérios que ocorre a cada três meses. Esta análise trimestral assegura que o público que mais precisam do auxílio seja priorizado.

“O governo Carlos Massa Ratinho Junior tem uma preocupação muito grande com as famílias mais vulneráveis. O Cartão Comida Boa é um complemento importante, pois além de viabilizar o reforço na segurança alimentar, também permite a compra de outros itens de necessidade que não estão incluídos na cesta básica”, ressaltou Carboni.

No Escritório Regional de Francisco Beltrão da Sejuf, que abrange 27 municípios do Sudoeste, o programa já atendeu a 4.667 famílias desde dezembro – quando foi regulamentado – até junho. O montante representa um investimento de R$ 1,146 milhão. Nesta nova revisão cadastral serão emitidos 1.178 novos cartões na região.

BOM MOMENTO – Soeli Marques Pereira, de 57 anos, moradora de Boa Esperança do Iguaçu, é uma das 22 novas famílias que serão beneficiadas no município. Segundo ela, o cartão vem em um bom momento. “Vai ajudar muito em casa, para comprar comida. Será muito importante para a nossa família”, contou.

Em Santa Izabel D’Oeste, 45 novos cartões foram emitidos. Um deles vai atender a família de Maristela Caetano de Souza, de 40 anos. “O cartão é essencial para nós. Com o orçamento cada vez mais apertado, fica difícil comprar as coisas para casa, ainda mais que tenho criança. Esse crédito vai ajudar a comprar uma mistura melhor, ou um leite que às vezes não tenho condição”, disse.

Outras 15 famílias foram beneficiadas no município de Salgado Filho, incluindo a de Marilete Canesso, de 47 anos, que vive no distrito de São Roque. Para ela, o Cartão Comida Boa será um importante complemento de renda. “A pandemia complicou muito a economia, e eu sou a chefe da casa, então esse dinheiro vai ajudar na compra de algumas coisas para mim e para o filho que mora comigo”, relatou.

Também de Salgado Filho, do distrito de Novo Mundo, Maria dos Santos, de 52 anos, destacou a importância do programa. “Eu estou sem renda neste momento e o Cartão Comida Boa será uma ajuda fundamental para minha vida”, explicou.

CRITÉRIOS – O público-alvo do programa é formado, prioritariamente, por famílias que não são atendidas pelo Auxílio Brasil, programa de transferência de renda do governo federal. Em todo o Paraná, desde dezembro de 2021, foram alcançadas 197.816 famílias, com um investimento de quase R$ 50,4 milhões.

As famílias ou indivíduos atendidos pelo programa são aqueles devidamente cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), que possuam renda família per capita mensal não superior a R$ 210. Em caso de disponibilidade orçamentária, o programa amplia seu atendimento para famílias que também recebam o Auxílio Brasil.

Nestes casos, são definidos critérios complementares para priorizar aquelas que mais precisam, como o atendimento a famílias indígenas, quilombolas, com membro resgatado de trabalho análogo à escravidão, famílias com catadores de materiais recicláveis, com crianças de até seis anos e, ainda, famílias com menor renda per capita.

Este programa trabalha diretamente em prol de três Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): erradicação da pobreza, agricultura sustentável e redução das desigualdades. As metas fazem parte da Agenda 2030, um plano de ação estabelecido pela Organização das Nações Unidas para promover a erradicação dos principais problemas mundiais.

COMIDA BOA – O Cartão Comida Boa conta, além de operacionalizado pela Sejuf, conta com fiscalização da Controladoria Geral do Estado (CGE), avaliação da secretaria estadual de Planejamento e Projetos Estruturantes (SEPL) e do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), e processamento de dados da Celepar. Mais informações, esclarecimento de dúvidas e consultas para verificar se a família é beneficiária podem ser encontrados em www.justica.pr.gov.br/ComidaBoa.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.