Agora1

‘Cadeião da Santa Maria’ recebe novas celas modulares

26 de junho de 2018 - 19:22
Imagem divulgação SESP

Foram abertas nesta segunda-feira (25), 72 novas vagas no sistema prisional do Paraná após a entrega das obras de instalação de seis celas modulares na Cadeia Pública Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa. Em todo o Estado, são 57 novas celas, que abrigarão 684 presos. O investimento total é de R$ 8 milhões.

O secretário especial da Administração Penitenciária, coronel Élio de Oliveira Manoel, esteve presente na entrega do espaço e falou sobre a abertura de novas vagas na região. “Esse novo espaço oferece ao preso tudo aquilo que a Lei de Execuções Penais prevê. A abertura dessas e outras vagas na região demonstram o compromisso do Governo do Estado, no sentido de trazer mais tranqüilidade para a cidade no que diz respeito ao sistema prisional”, afirma o secretário.

“Neste momento estamos definindo o perfil dos presos que serão removidos para as novas celas. Vamos priorizar os presos que já possuem condenação. A intenção é ocupar esse espaço ainda esta semana”, explica o da Cadeia Pública Hildebrando de Souza, Sebastião Cesar de Araújo.

NOVAS UNIDADES – Uma reunião foi realizada na prefeitura de Ponta Grossa para apresentar dois projetos de construções de unidades penais para o município que estão em andamento. O primeiro é a Cadeia Pública de Ponta Grossa, unidade de regime fechado, que terá capacidade para 752 presos. O valor de investimento é R$ 23,8 milhões, recurso que já está assegurado. A licitação deve ocorrer até o fim do mês de novembro e as obras devem ter início em 2019. O prazo de execução é de 15 meses.

A segunda obra prevista para o município é a Casa de Custódia de Ponta Grossa, também de regime fechado, com capacidade para 512 presos. A unidade servirá como unidade de entrada do sistema prisional de Ponta Grossa, onde os presos serão identificados e encaminhados para outras unidades de acordo com seu perfil. O terreno para instalação já foi definido, ao lado das unidades penais já existentes na cidade.

Após a adequação do terreno, que contará com o apoio da prefeitura municipal na fase de preparação do solo, uma licitação será aberta para a contratação de empresa que irá desenvolver o projeto de construção da Casa de Custódia. Com as duas novas obras, a cidade contará com mais de 1,2 mil novas vagas no sistema prisional.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.