Agora1

13 mil famílias em vulnerabilidade social receberão caixas d’água no Paraná

2 de Março de 2018 - 20:27
Imagem divulgação

A garantia de sempre ter água na torneira chegou a moradores em situação de vulnerabilidade social de Virmond e de Guaraniaçu. Os dois municípios são os primeiros das noves cidades do Centro-Oeste do Paraná que fazem parte da etapa-piloto do programa Caixa d’Água, desenvolvido em parceria pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e Sanepar, integrado ao programa Família Paranaense.

A instalação dos equipamentos começou há cerca de uma semana. O Caixa d’Água prevê atender com reservatórios domésticos cerca de 13 mil famílias em 142 cidades. “O acesso à água é condição básica de garantia da saúde e de qualidade de vida. Unimos forças com a Sanepar para levar este benefício aos que mais precisam”, afirmou a secretária da Família, Fernanda Richa.

Os municípios são prioritários de acordo com o programa Família Paranaense, da Secretaria da Família, por apresentarem baixo índice de desenvolvimento humano. Para se chegar aos beneficiados, foram cruzados os dados das famílias incluídas no Cadastro Único Urbano e na tarifa social da Sanepar.

“Pretendemos atender o maior número possível, principalmente de famílias em vulnerabilidade social, que não têm condições financeiras de resolver o problema de abastecimento”, disse o diretor de Investimentos da Sanepar, João Martinho Cleto Reis Junior. “Assim, as famílias já passam a ter a segurança do abastecimento contínuo”.

INSTALAÇÃO – As famílias recebem auxílio financeiro para investir na mão de obra necessária à instalação de caixas d’água. Os materiais são fornecidos pela Sanepar e cabe às prefeituras distribuir os kits às famílias que se enquadram nos critérios do projeto.

Na primeira etapa serão beneficiadas cerca 500 famílias também em Diamante do Sul, Espigão Alto do Iguaçu, Laranjeiras do Sul, Marquinho, Nova Laranjeiras, Quedas do Iguaçu e Rio Bonito do Iguaçu. O kit entregue a cada domicílio é composto por caixa d’água, suporte metálico e tubulação.

SELEÇÃO – Para a seleção das famílias, foram escolhidas aquelas que cumpriam com os critérios do programa, como estar inserida no benefício da tarifa social da água, receber até meio salário mínimo e residir em área urbana com abastecimento de água pela Sanepar. “Esse desdobramento do programa Família Paranaense traz mais uma possibilidade de melhoria das condições de vida das famílias”, destaca a coordenadora estadual do programa Família Paranaense, Letícia Reis.

As famílias foram selecionadas com base no levantamento da Sanepar e da Secretaria da Família. O estudo indica que a cada cinco casas uma não tem caixa de água. Entre a população com renda mensal abaixo de R$ 1,3 mil, a falta é ainda mais comum, observada em 30% das casas. Para ampliar a cobertura estabeleceu-se o percentual de 40%.

BAIRROS – Nas duas primeiras cidades em que as caixas d’água começaram a ser instaladas, há duas semanas, a novidade agradou aos beneficiados e à administração municipal.

O prefeito de Guaraniaçu, Osmário de Lima Portela, está otimista com o programa que atenderá 100 famílias de sua cidade. “São pessoas que não conseguem ter esse benefício, porque não custa barato, ou têm outras prioridades, como comprar remédios, comida e roupas para os filhos. Água garantida é qualidade de vida e saúde”, afirmou. As caixas d’água começam a ser instaladas nos cinco bairros mais pobres.

Em Virmond, o prefeito Neimar Granoski explicou que o bairro Nosso Lar foi escolhido por ser o mais carente do município de 4 mil habitantes. “Sabemos da necessidade do bairro e priorizamos estas famílias para participar do programa, que vai ajudar a todos”, disse Granoski.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.