Agora1

Usar máscara inadequadamente pode aumentar o índice de contaminação, alerta FMS

12 de Maio de 2020 - 07:38
Divulgação

Desde o dia 27 de abril, a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa decretou o uso obrigatório de máscaras em transporte público, comércio, ruas e espaços com aglomeração. A ordem foi deliberada como forma de proteção contra a Covid-19 e para reduzir o índice de proliferação da doença.

A PMPG tem recebido desde o último mês doações de máscaras e protetores faciais de universidades e estabelecimentos parceiros. Os equipamentos foram repassados para funcionários da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e, também, para os profissionais da linha de frente no combate ao Coronavírus como mais uma medida de proteção.

“Essa parceria com as empresas e instituições é benéfica para garantir segurança e apoio aos profissionais que lidam diretamente com a doença durante o trabalho. Agora a missão é conscientizar a população em geral para que também utilizem as máscaras quando saírem de casa, como forma de prevenção e de solidariedade com o próximo. As pessoas cada vez mais estão aderindo a esta prática e estamos fornecendo orientações pedagógicas aos que ainda resistem à utilização desses protetores”, destaca o prefeito Marcelo Rangel.

As máscaras não possuem materiais específicos que sejam de maior eficiência. Podem ser descartáveis, de tecido, feitas de lenço ou de roupas não utilizadas há algum tempo. O importante é que sejam usadas e de maneira correta. Elas devem cobrir o nariz e a boca completamente até o queixo, sem que fiquem vãos nas laterais ou folgada no rosto.

De acordo com a FMS, algumas recomendações sobre o uso adequado das máscaras são que elas não podem ser tiradas do rosto e colocadas no queixo; não devem ser deixadas sobre qualquer superfície; devem sempre ser tiradas e colocadas pelo elástico; além de ser necessário lavar as mãos antes e depois de manuseá-las. É também importante ressaltar que esses equipamentos precisam ser trocados a cada duas horas e descartados, de forma isolada, dentro de um saco plástico ou outro recipiente.

“Quando usada corretamente, a máscara é como uma proteção para que as áreas mucosas do rosto não entrem em contato com gotículas infectadas e quem estiver contaminado não irá espalhar o vírus. No entanto, se forem utilizadas de forma errada, podem ser um caminho para a proliferação do coronavírus, já que podem ficar expostas desnecessariamente a partículas contaminadas”, explica o médico e secretário adjunto de Saúde, Rodrigo Manjabosco.

Para quem não puder comprar uma máscara há a possibilidade de confeccioná-la, de forma rápida e simples. Pode-se aproveitar um lenço antigo ou até mesmo uma peça de roupa sem uso. Confira as dicas de produção na imagem disposta na galeria.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.