Agora1

Serviço de Inspeção Municipal apreende mais de 370 kg de carne suína

24 de abril de 2021 - 09:15
Divulgação

por Edson Gil

Nesta sexta-feira (23), a equipe de fiscais do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA), apreendeu mais de 370 kg de carne suína clandestina. Os animais foram abatidos em uma chácara e a carne seria comercializa em um estabelecimento na Nova Rússia.

O veterinário do SIM, Marcos André Aleixo, conta que a fiscalização chegou até o estabelecimento comercial e encontrou as carcaças suínas que foram abatidas, supostamente em uma chácara de Ponta Grossa e sem a devida inspeção. “Pelas características da carne, foi percebida pelos profissionais da Secretaria que não tinha origem lícita”, conta.

Aleixo comenta que foi efetuada a apreensão do produto com a notificação das irregularidades. O estabelecimento comercial tem um prazo de defesa e se não for aceita a justificativa, estará sujeito a multa.

“A multa é calculada em Valor de Referência do Município (VRM) e depende da quantidade apreendida e houve a colaboração do infrator no momento da fiscalização, por exemplo”, explica o veterinário, que comenta ainda que a carne foi levada para o aterro sanitário, inutilizada com água sanitária, sendo efetuada o descarte correto.
Bruno Costa, responsável pela SMAPA comenta que a situação é grave, pois a falta de procedência de produtos de origem animal pode gerar risco para o consumidor.

“O produto abatido de forma irregular sem as condições de higiene necessárias já podem trazer a contaminação do ambiente na carne, além de doenças que o próprio animal pode trazer como a teníase que são zoonoses transmitidas para o ser humano através da ingestão da cisticercose”, comenta.

O secretário orienta o consumidor comprar carnes em estabelecimentos conhecidos, idôneos e é direito perguntar qual é o frigorifico fornecedor, data de validade, data de abate entre outras informações sobre o produto. Segundo ele, quando um funcionário de um estabelecimento que trabalha com este tipo de produto percebe alguma situação irregular e não compactua com esse procedimento, ou mesmo o quando o consumidor identifica indícios de armazenamento precário de alimentos de origem animal, podem denunciar.

“O SIM inspeciona alimentos de origem animal como carnes bovinas, suínas, ovinas, aves, pescados, embutidos, mel, queijos, produtos lácteos, hambúrgueres, almôndegas, ovos etc. e denúncias podem ser efetuadas pelo Serviço 156 on-line da Prefeitura”, finaliza Costa.

Em casos de denúncias acesse o Serviço 156 on-line:
https://prefeitura156.pontagrossa.pr.gov.br/

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.