Agora1

HU-UEPG recebe repasse de R$ 11 milhões para Ambulatório de Especialidades Médicas

31 de março de 2022 - 20:10
por Jéssica Natal | Fotos: Fabio Ansolin

O Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG) terá um Ambulatório Médico de Especialidades (AME), com repasse governamental de R$ 11 milhões. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado do Paraná na tarde desta quarta-feira (30), no Palácio do Iguaçu, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O novo prédio, a ser construído, de cerca de 2.9 mil m², terá capacidade de realizar 10 mil consultas por mês, com atendimento via Sistema Único de Saúde, ao lado do prédio do HU, em Uvaranas.

A abertura do AME nas estruturas da Universidade assegura e amplia a política de assistência multiprofissional em saúde na região. “É uma grande conquista a assinatura do Ambulatório Médico de Especialidades”, comemora o diretor geral do HU-UEPG, Sinvaldo Baglie. O diretor explica que o Ambulatório irá potencializar o número de atendimentos para a população que mais precisa, aumentando consultas e exames ao mês, de forma multiprofissional. “A área acadêmica desse espaço também será privilegiada, visto que será mais um campo de aprendizado e atuação dos nossos residentes médicos e multiprofissionais”, pontua.

O projeto da edificação prevê 19 consultórios – um consultório coletivo para atendimento odontológico para sete pacientes por vez; espaço para atendimento de serviços sociais; sala de coleta de exames; sala para reabilitação física, farmácia, salas de aula, auditórios e salas de simulações para residentes. O espaço acadêmico possui 16 salas de aula, 04 auditórios, 02 salas de metodologias ativas e 02 salas de simulações, com  instalações de gases medicinais e uma sala integrada à de simulações.

A implantação do AME oferece ao paciente um atendimento especializado mais perto de casa. Em Ponta Grossa, o AME será ao lado do HU.

O projeto de implantação do AME aconteceu com intermediações conjuntas entre Universidade, Estado e município. “Nós e a UEPG, pela grande responsabilidade que tem com o HU e cursos da saúde, solicitamos há um ano que o AME se instalasse na nossa cidade”, destaca a prefeita municipal Elizabeth Schmidt. O Ambulatório aproveitará o conhecimento e trabalho dos profissionais da Universidade, segundo a prefeita. “É uma conquista histórica para a nossa cidade, atendendo a todas as lacunas que hoje ainda existem para a nossa saúde, com mais rapidez e fluidez”.

O diretor chefe da 3ª Regional de Saúde, Robson Xavier, destaca que, desde 2020, havia o projeto da implantação do AME, por meio do Governo do Estado. “É um avanço para a nossa região a construção desse ambulatório, porque teremos a participação da Universidade no processo, sendo gestora do Ambulatório, contando com seus profissionais e residentes. Isso é um saldo muito positivo pra região”, destaca.

O AME de Ponta Grossa

Os atendimentos ambulatoriais do HU acontecem, no momento, no interior do prédio principal. Com a implantação do AME, consultas e exames poderão ser realizados em um espaço separado dos serviços de urgência, emergência e unidades de tratamento intensivo, em um prédio independente.

O espaço contará com área construída de 2.964,48 m², dispostos em dois pavimentos, com consultórios médicos no térreo e espaços acadêmicos na parte superior. A área externa terá estacionamento com capacidade para 95 veículos e 18 bicicletas. A pró-reitora de planejamento, Andrea Tedesco, salienta que o espaço ampliará o serviço já ofertado pelo HU-UEPG, “além de proporcionar uma estrutura de integração mais propícia entre Hospital e acadêmicos/residentes, uma vez que passará a ofertar o atendimento de novas especialidades e ampliará o atendimento das já atendidas”, informa.

Matheus Santana Carrer, diretor de planejamento físico da Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), ressalta que a elaboração dos projetos teve início em 2018, pela professora Nisiane Madalozzo, com o desenvolvimento do projeto básico de arquitetura. “Em 2020, realizamos licitação dos projetos de arquitetura executivo e complementares de engenharia”, informa.

Segundo os engenheiros civis da Proplan, Graziele Campos Kviatcovski e Rafael Fernando Braz, responsáveis pela supervisão dos projetos, o AME será moderno e confortável, também, para acadêmicos e residentes. “Permitirá aprendizado eficiente, através de treinamentos em condições simuladas, mas com disposição de gases a serem utilizados em condições reais, possibilitando uma aula interativa”, explicam.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.