Agora1

Feira Verde recolheu quase 6 mil pneus entre fevereiro e julho de 2020

11 de agosto de 2020 - 21:05
Divulgação

A destinação correta dos objetos, proporcionada pelas trocas do programa, contribui para o combate à Dengue na cidade

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura de Ponta Grossa (SMAPA), o Feira Verde obteve resultados positivos neste primeiro semestre de 2020. Com um crescimento de 16% no número de materiais recicláveis arrecadados, o programa também registrou o recolhimento de 5.886 pneus entre fevereiro e julho deste ano, possibilitando a destinação correta dos objetos e diminuindo o risco de reprodução do mosquito da Dengue na cidade.

O Feira Verde permite que o cidadão possa trocar quatro quilos de materiais recicláveis por um quilo de hortifrútis. Com o incremento do projeto ‘Pneu Velho Ainda Roda’ oficializado em 2019, também é permitida a troca de quatro pneus velhos por um quilo de alimentos. No ano passado, mais de 7 mil pneus foram arrecadados com o programa e entregues para as quatro associações de materiais recicláveis da cidade.

“Um dos objetivos do Feira Verde é possibilitar que a população tenha acesso a alimentos saudáveis de forma ágil e fácil. Fomentar a troca por recicláveis é um meio de garantir isso e de também colaborarmos para o meio ambiente, estimulando as pessoas a guardarem os materiais para que possam ser destinados corretamente depois”, ressalta o secretário da SMAPA, Bruno Costa.

Para além dos benefícios sociais e nutritivos que o Feira Verde proporciona à população, os resultados dos últimos anos indicam a eficiência do programa no combate ao mosquito da dengue. Entre agosto de 2019 e julho de 2020, Ponta Grossa ficou entre as cidades do Paraná com o menor índice de incidência da doença, acumulando 61 casos confirmados. No último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA), no dia 14 de julho, o município estava atrás apenas de Piraí do Sul, dentre as cidades que registraram casos positivados da doença no estado.

De acordo com o coordenador do Controle de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde de Ponta Grossa, Leandro Monteiro Inglês, as ações como o Feira Verde são importantes para a prevenção da doença na cidade. “Retirando de forma correta esses materiais estamos reduzindo o número de possíveis criadouros para o Aedes Aegypti, pois potes plásticos, garrafas e pneus podem ser focos em potencial”, alega Leandro.

O coordenador do Controle de Zoonoses também ressalta a necessidade de a população armazenar corretamente os recicláveis e os pneus até o momento de troca no Feira Verde. Nesse caso, o ideal é que os materiais não fiquem expostos acumulando água.

As trocas ocorrem a cada duas semanas em determinado bairro da cidade. Atualmente há 188 pontos de troca. O calendário completo do Feira Verde pode ser conferido aqui.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.