Agora1

Butantan amplia equipe para antecipar em um mês entrega das 54 milhões de doses de vacina contra a Covid-19

17 de fevereiro de 2021 - 20:06
Foto – Instituto Butantan

Nesta quarta-feira (17/2), o governo do Estado de São Paulo e o Instituto Butantan anunciaram que será antecipado em um mês o envio das 54 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 contratadas pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (15/2). O anúncio foi feito em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes com a presença do governador de São Paulo, João Doria, do secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, e do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

“No cronograma contratado, a última entrega seria em setembro. Vamos fazer todo o esforço para adiantar essa produção. Esperamos que, no máximo, em agosto tenhamos entregue o total de 100 milhões de doses”, explicou Dimas Covas. Essas 54 milhões de doses fazem parte do segundo contrato entre Butantan e Ministério da Saúde, e se somam às 46 milhões de doses atualmente em produção e envio, e que já estão sendo aplicadas na população.

A antecipação do prazo de entrega acontecerá porque o Butantan duplicou o número de colaboradores que cuidam do envase na fábrica de vacinas, de 150 para 300 profissionais. Além disso, a área de Controle de Qualidade trabalha em regime quase contínuo para aumentar a rapidez da produção e entrega das vacinas.

Atualmente, a CoronaVac é a única vacina sendo usada em grandes volumes no Brasil. “É uma grande responsabilidade para o Butantan. Nossos funcionários têm o peso da responsabilidade de liberar essas vacinas o mais rapidamente possível”, afirmou Dimas Covas. Durante a coletiva, tanto o diretor do Butantan quanto o governador João Doria ressaltaram ser necessário que o Ministério da Saúde amplie a quantidade de vacinas contra Covid-19 do Programa Nacional de Imunizações (PNI), contando com outros fornecedores além do Instituto.

“Hoje há uma escassez de vacinas no mundo e isso impactou a estratégia do PNI. Além das vacinas do Butantan, nós deveríamos estar contando com outras vacinas em volumes apreciáveis. Infelizmente não estamos”, lamentou Dimas. Apesar da alta demanda mundial, o Instituto tem uma parceria sólida com a farmacêutica chinesa Sinovac, o que evitará novas interrupções no envio de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), essencial para a produção da vacina. Um carregamento de mais 8 mil litros de IFA está em processo final de autorização para exportação da China e deve chegar no começo de março.

A partir da próxima terça-feira (23/2), o Butantan enviará ao PNI 3,4 milhões de doses ao longo de oito dias – 426 mil doses por dia, em média. Essas doses compõem o total de 17,3 milhões de doses que estão hoje em processamento e fazem parte do total de 46 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde em janeiro. A expectativa é que a produção aumente a partir de abril, quando o Butantan poderá utilizar também a fábrica atualmente dedicada à fabricação da vacina contra a gripe.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.