Agora1

22º

Stocco sugere que PG implante sistema de ‘bike compartilhada’

5 de Fevereiro de 2018 - 20:39
Imagem/ cnews.com.br

Modelo já utilizado em grandes cidades colocaria bicicletas à disposição da sociedade em locais estratégicos de Ponta Grossa, fazendo ligações com o transporte público coletivo.

Serviço já disponível em grandes cidades brasileiras, as bicicletas compartilhadas podem fazer parte do sistema de transporte público de Ponta Grossa. É o que espera o vereador Geraldo Stocco (Rede), que nesta segunda-feira (05) encaminhou uma moção de sugestão legislativa ao prefeito Marcelo Rangel (PPS) pedindo estudos para a implantação da proposta.

O sistema de ‘bike compartilhada’ consiste em disponibilizar bicicletas a um preço fixo para que a população se desloque pela cidade através de espaços demarcados, que interligariam bairros e também terminais de transporte coletivo municipal.

“Atualmente são mais de 400 cidades em todo o mundo que utilizam este sistema, incluindo algumas no Brasil. Além de ser mais uma opção de transporte, o projeto ainda diminui congestionamentos, melhora a qualidade do ar e estimula um estilo de vida mais saudável”, afirma o vereador. Em um documento encaminhado ao Executivo municipal, Stocco sugere que o sistema seja gerenciado por uma Operadora de Tecnologia de Transporte Credenciada (OTTC) – uma espécie de empresa de transporte privado mediada por aplicativos. Assim, a medida não traria custos aos cofres públicos.

O vereador garante que o modelo é seguro e que não seriam registrados prejuízos por conta de furtos dos veículos de transporte. “As bicicletas ficam integradas com sistemas GPS e monitoradas 24 horas por dia. Além disso, o usuário precisa fazer um cadastro prévio e se identificar antes de utilizar o sistema. Ele [sistema] já vem dando certo em várias cidades brasileiras, inclusive em municípios com índice altíssimo de violência, como São Paulo e Rio de Janeiro”, explica Stocco.

Segundo a proposta do vereador, o funcionamento do sistema seria acompanhado pelo Conselho Municipal de Transporte (CMT), que ficaria encarregado, por exemplo, por sugerir o preço da tarifa e de possíveis reajustes, assim como já acontece no transporte público.

“É uma proposta viável para o município e importante para a sociedade. Ponta Grossa já conta com algumas ciclovias que poderiam ser utilizadas para iniciar o projeto, na medida em que são pensados outros trechos de circulação das bicicletas”, ressalta o vereador, que espera que a proposta seja analisada pelo Executivo municipal dentro dos próximos dias.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.