Agora1

Prefeitura de Ponta Grossa poderá ter investimento de R$ 2 milhões em regularização fundiária

19 de julho de 2018 - 17:18
Imagem divulgação

Por Millena Sartori

A expectativa é de que mais de seis mil famílias sejam beneficiadas através de parceria entre Município e Estado

Em reunião realizada ontem (18) em Curitiba com o diretor-presidente da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), Dino Schrutt, o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Nelson Justus, sinalizou a intenção de participar do projeto Minha Casa Legal, idealizado pela administração municipal. Justus mostrou-se otimista em participar do maior programa de regularização fundiária da história de Ponta Grossa, já agendando para a próxima semana um encontro entre as equipes técnicas das duas companhias.

Segundo o presidente da Prolar, o convênio com o órgão estadual pode dobrar o investimento no programa, chegando a R$ 2 milhões para os próximos anos. “Até 2020 poderemos atender mais de seis mil famílias que vivem em situação irregular e não têm a garantia que o título de propriedade concede à sua casa, além de criar um plano de trabalho que faça com que a habitação social deixe de ser um plano de governo e deva ser trabalhada como uma política pública”, aponta Schrutt.

O gestor afirma que hoje doze bairros já estão mapeados pelo município, mas a intenção é estender o levantamento técnico a todas as regiões. “A identificação das áreas que precisam ser analisadas é o que demanda mais tempo, porém o estudo técnico de cada uma delas é o que necessita de mais recursos”, explica Schrutt, referindo-se a aspectos como levantamento topográfico, medições e dados técnicos que, se licitados para empresas especializadas, agilizam o processo para as famílias beneficiadas.

A intenção é integrar este projeto de trabalho habitacional ao Plano Diretor, documento que está planejando o desenvolvimento do município para os próximos dez anos e deve ser finalizado no primeiro semestre de 2019. “Em cerca de quarenta dias lançaremos um portal referente ao Minha Casa Legal, que deverá mapear as regiões que já foram regularizadas, as que estão com processo aberto e as que deverão ser trabalhadas. Ele dará mais transparência ao programa e facilitará o atendimento, que poderá ser agendado online”, anuncia o diretor-presidente da Prolar.

As famílias que entram no enquadramento de interesse social poderão ter acesso à Certidão de Regularização Fundiária gratuitamente. As primeiras titulações devem ser entregues pela Prolar no próximo mês e os interessados podem entrar em contato com a Companhia através do site http://prolarpmpg.com.br/.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.