Agora1

Ponta Grossa aumenta a quantidade de colocações no mercado de trabalho em 10%, neste ano

28 de dezembro de 2021 - 07:16
© José Fernando Ogura/AEN

Cerca de 30% das vagas de emprego não são preenchidas por falta de qualificação profissional.

Ponta Grossa registra um crescimento de 10% no número de trabalhadores colocados no mercado de trabalho em 2021, comparado com 2020. Este incremento ocasionado pela retomada econômica, foi sentido pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) que apresentou um aumento de 34 mil, em 2020, para 41 mil colocações em 2021.

A Agência do Trabalhador, no ano de 2021, captou cerca de 7.600 vagas, sendo que colocados no mercado de trabalho, via a Agência, mais de 2.500 trabalhadores. Até novembro de 2021, foram cadastradas cerca de 4.200 pessoas e preenchidas aproximadamente 2.500 vagas de trabalho, das quase 7.600 vagas ofertadas. Além disso, concedeu mais de 7.300 seguros-desemprego.

Comparado ao ano de 2020, foi registrado pelo CAGED um aumento de 10% no número geral de vagas. Além disso, foi percebido que a partir de abril deste ano, o mercado de trabalho em Ponta Grossa começou a reagir de forma positiva. Segundo o CAGED, em 2021, o setor que mais empregou foi o de Serviços, com um aumento de 25% de trabalhadores no mercado de trabalho; seguido pelo Comércio, com 27% a mais do que em 2020.

A Indústria também aumentou a contratação de trabalhadores em 29% comparado com o ano passado. Somente o setor da Construção Civil contou com uma queda de 22% nas contratações comparando os dois anos.
Nos meses de novembro e dezembro, a Agência do Trabalhador registrou aproximadamente 600 vagas de empregos temporários. Já no período entre janeiro e março de 2022 está prevista a abertura de centenas de vagas para safristas.

A prefeita Elizabeth Schmidt comenta que além da trégua dada pela pandemia de covid-19, em virtude da vacinação, foi registrada uma quantidade expressiva de novos estabelecimentos comerciais abertos em Ponta Grossa, bem como, a vinda de atacadistas, o que acelerou a concorrência e a oferta de trabalho. “Devemos reconhecer que a cidade de Ponta Grossa passa por um momento de crescimento socioeconômico e de resultados positivos”, disse.
De acordo com o diretor da Agência do Trabalhador, Nilton Gomes, este cenário demonstra o crescente período de retomada da economia pós-pandemia da covid-19. “Além disso, o segmento industrial tem ofertado vagas de emprego como muita frequência, com contratações temporárias e efetivas, para atender toda a demanda da produção”.

No entanto, o secretário municipal José Loureiro Neto, destaca que Ponta Grossa ainda tem um ‘gargalho’ a ser corrigido. Segundo ele, das vagas abertas, cerca de 30% não são preenchidas por falta de qualificação profissional. Em virtude disso, no segundo semestre de 2021 foram intensificadas as ações voltadas a capacitação e juntamente com o Departamento de Qualificação Profissional, destacando a importância dos estudos para que mais empregabilidade. “Só no ano de 2021, aproximadamente 5.500 pessoas fizeram os mais variados cursos ofertados pelo Município, sendo uma fatia destes alunos reconduzidos ao mercado de trabalho, antes mesmo de encerrarem os cursos”, finaliza Loureiro, que afirma que estas ações serão intensificadas em 2022.

 

da assessoria
Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.