Agora1

Contorno de Ponta Grossa integrará pacote de concessões do Estado

24 de outubro de 2019 - 08:04
Reprodução

O Governo do Estado confirmou nesta quarta-feira (23), durante a instalação da sede do Executivo em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, que o município será beneficiado com a construção do contorno Norte. A obra desviará o tráfego pesado da BR-373, que corta a cidade e é um dos principais pontos de violência no trânsito paranaense.

O anúncio do governador foi feito durante entrevista coletiva no Centro de Eventos de Ponta Grossa, logo após o ato de instalação do governo. A obra, afirmou o governador, fará parte do novo pacote de concessões de rodovias do Estado. Os contornos de Cascavel e Londrina também vão integrar o mesmo lote de intervenções.

“É uma obra importante, que deixou de ser feita no passado. O contorno vai livrar da avenida Souza Naves do trânsito pesado, salvando vidas e melhorando toda a logística da cidade”, afirmou o governador.

O novo pacote de concessões aumenta o anel de integração de 2.500 para 4.100 quilômetros as rodovias concedidas. A obra do contorno Norte de Ponta Grossa estava prevista no contrato inicial de concessão firmado pelo Governo do Estado em 1997, mas não foi realizada.

“Agora já está tudo certo com o Governo Federal. O contorno de Ponta Grossa vai integrar o novo lote de concessões”, disse Sandro Alex, secretário da Infraestrutura e Logística. “Isso vai resolver de vez um dos maiores gargalos do Estado”, completou.

O contorno terá extensão de 12,8 quilômetros. De acordo com a concessionária Rodonorte, que administra atualmente o trecho, hoje o valor estimado dessa obra é de quase R$ 312 milhões.

ACORDO – Antes, porém, o trecho urbano da BR-373 em Ponta Grossa receberá duas intervenções importantes dentro do acordo de leniência firmado pela Concessionária CCR-Rodonorte e o Ministério Público Federal (MPF). Serão construídas duas passagens de nível na avenida Souza Naves, garantindo mais segurança a pedestres e motoristas. Balanço da PRF apontou 62 mortes no trecho urbano da BR-373 entre 2010 e 2018. “Estamos recuperando o tempo perdido”, destacou o governador.

Ratinho Junior afirmou que a escolha deste projeto, assim como os demais que integram o pacote de obras a serem realizadas dentro do acordo de leniência, teve caráter técnico e levou em consideração a segurança de usuários e pedestres, fluxo de veículos e mobilidade. Entre as prioridades estão trechos com alto índice de mortes por atropelamento, conforme informações colhidas junto à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

NOVA CONCESSÃO – Em fevereiro de 2019 houve concordância do Governo Federal para a realização de uma nova licitação do Anel de Integração. “Será o maior leilão de rodovias do Brasil a ser realizado pela União”, afirmou o governador.

O leilão vai ocorrer na Bolsa de Valores de São Paulo. “A nossa estimativa é que o valor do pedágio seja reduzido de 30% até 50% em alguns casos”, completou o secretário Sandro Alex.

PRESENÇAS – Participaram do encontro com a imprensa os secretários Guto Silva (Casa Civil), Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo), João Carlos Ortega (Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas), Hudson José (Comunicação Social e Cultura); o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, e a vice-prefeita, Elizabeth Silveira Schmidt; o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri; e os deputados estaduais Soldado Adriano, Emerson Bacil, Alexandre Amaro, Mabel Canto e Plauto Miró.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.