Agora1

Suspeito de invadir banco e trocar tiros com a polícia em PG é preso no Paraná

7 de janeiro de 2021 - 07:51
Reprodução

O preso é acusado de matar um policial militar durante troca de tiros em Telêmaco Borba.

Um suspeito de envolvimento em ocorrência de roubo a Caixas Eletrônicos no município de florai /PR na madrugada de 1º de dezembro de 2020, foi preso pela Polícia Militar na tarde de quarta-feira (06), em fazenda Rio Grande (RMC).

Esse indivíduo é mais um suspeito de envolvimento em confronto armado com Policiais Militares e equipe da PRF, após terem sido interceptados na avenida Souza Naves, em Ponta Grossa. Um dos assaltantes, envolvido nos crimes, já havia sido preso em Colombo/PR, no dia 4 de dezembro, portando armamento e dinheiro do crime. Com este segundo suspeito, preso em Fazenda Rio Grande/PR, outra grande apreensão de armamento, munições e recuperação de dinheiro foi efetivada por Policiais Militares, sopesando em desfavor do envolvido outros três Mandados de Prisão, sendo um deles por homicídio.

Dentre as ações da quadrilha, percebe-se o alto nível de violência perpetrados em ocorrências de Roubos a Caixas Eletrônicos e Roubos de Carga.

Além do próprio prejuízo financeiro causado ao patrimônio alheio, o custo das ações dos criminosos inclui viaturas alvejadas, uma policial militar ferida por disparo de fuzil em sua perna, e a vida de um Policial Militar do 26º BPM – Soldado Welington Rafael Moreira, cuja coragem, devoção ao serviço e à população paranaense, e honra ao seu juramento jamais serão esquecidos. A prisão deste elemento é fruto da união de esforços de diversas forças policiais, contando com ativa participação do 1º BPM.

Desde a interceptação dos envolvidos em Ponta Grossa, em 1º de dezembro – que ensejou na realização de Operação de Cerco Policial na região do Taquari dos Polacos, por aproximadamente quatro dias, envolvendo centenas de policiais dos mais diversos órgãos e setores de segurança atuantes na região dos Campos Gerais – o 1º Batalhão desenvolve ações de monitoramento e vigilância dos suspeitos, sempre em cooperação com o Centro de Inteligência da PMPR, com a Delegacia Regional de Polícia Federal de Ponta Grossa, e outras forças de segurança, cujo resultado é a efetivação da prisão deste elemento de alta periculosidade.

O 1o Batalhão de Polícia Militar e o 4o Comando Regional de Polícia Militar reconhecem o quão crucial foi o envolvimento de todos para efetivação desta prisão, e enaltecem os esforços de todos os policiais e instituições envolvidas, renovando o compromisso institucional de proteção e defesa da população.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.