Agora1

Policia investiga caso de bebê dado como morto que teria chorado no carro funerário

14 de janeiro de 2020 - 06:53
Pixaby

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê recém-nascido que estava internado no Hospital da Unimed, em Foz do Iguaçu. A família diz que houve negligência da instituição com a criança.

De acordo com informações do Tribuna Popular, o bebê estava internado no hospital e teria entrado em óbito na tarde de domingo (12). A família teria se deslocado para a delegacia fazer um boletim de ocorrência, e posteriormente até o Serviço de Verificação de Óbito (SVO).

Após a família realizar a documentação, o agente funerário que fazia o transporte do bebê disse que a criança teria chorado, e encaminhou o recém-nascido para o Hospital Ministro Costa Cavalcanti, onde o bebê ficou internado e entrou em óbito na manhã desta segunda-feira (13).

O corpo da criança foi encaminhado ao Instituo Médico Legal (IML) onde passará por exames para identificar as causas da morte.

Veja a íntegra da nota do Hospital Unimed:

Diante da notícia sobre os fatos ocorridos no seu Hospital, na data de 12 de janeiro de 2020, a respeito do evento inusitado ocorrido, vem a público esclarecer que a situação é inédita em toda a história da Cooperativa Médica em Foz do Iguaçu e, por respeito a comunidade iguaçuense, informa que está envidando todos os esforços para o completo esclarecimento dos fatos, para que não sejam tomadas conclusões precipitadas nem julgamentos indevidos sobre qualquer profissional que tenha atuado no caso.

Mas desde logo é importante ser frisado que os atendimentos prestados ao menor foram realizados no ambiente do hospital Unimed. Em momento algum o menor saiu do hospital a não ser quando foi encaminhado a unidade de terapia intensiva

Deve ser ressaltado também, que assim que forem efetivadas as apurações necessárias, serão noticiadas as conclusões tomadas.

A unidade reforça o seu compromisso de bem atender aos seus beneficiários e pacientes, ladeando neste momento de angústia, os familiares do menor para prestar todo o apoio ao seu alcance, bem como, se colocando a disposição dos órgãos competentes para as informações e esclarecimentos importantes, afim de que os fatos sejam completa e exaustivamente compreendidos e elucidados”.

Fonte: Portal da Cidade com Tribuna Popular

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.