Agora1

Hackers são presos pela PF suspeitos de invadir celulares de autoridades

19 de setembro de 2019 - 20:32
Reprodução/ Comunicação Social da Policia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (19/09) a segunda fase da Operação Spoofing, que investiga a invasão de dispositivos eletrônicos de autoridades e a prática de crimes cibernéticos.

Cerca de 30 policiais federais participaram das diligências, que envolvem a prisão temporária de dois suspeitos e a realização de busca e apreensão em quatro imóveis ligados à organização criminosa investigada.

Luiz Molição e Thiago Martins, o “Chiclete”, são os dois suspeitos presos, nesta quinta-feira (19), pela segunda fase da Operação Spoofing, da Polícia Federal.

Acusados de crime virtual pela invasão dos celulares de pelo menos mil pessoas, entre elas autoridades como o presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e os procuradores da Operação Lava Jato, inclusive Deltan Dallagnol.

Molição, inclusive, havia ironizado em redes sociais que a Polícia Federal o prenderia. Na última quarta-feira (18), ele respondeu a uma publicação dizendo duvidar muito que seria preso.

Chiclete foi preso Brasília, enquanto Luiz foi detido em Sertãozinho, no interior paulista.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.