Agora1

Força Verde apreende pássaros silvestres e arma de fogo em Palmeira

7 de Março de 2018 - 07:58
Imagem PMPR

A Policia Ambiental apreendeu na terça-feira (06), na localidade de Poço Grande, na propriedade do Sr. P. V. F. H, uma Maritaca ( pionus maximiliani) em cativeiro sem registro do órgão ambiental competente.

Fato em que sendo lavrado Termo Circunstanciado ao Juizado Especial Criminal de Palmeira. A ave foi apreendida e será encaminhada ao Instituto Ambiental do Paraná de Ponta Grossa para as providencias na esfera administrativa.

Em atendimento a denúncia, a equipe policial esteve em uma residência no bairro Rocio I, onde o morador, Sr J. S. Dos S. franqueou a entrada e apresentou 02 (dois) papagaio verdadeiro ( Amazônia à estiva), 01 (um) sabiá-poca (turdus amaurochalinus), os quais apresentavam características de alto grau de domesticidade, segundo este as aves estão com a família a mais de 10 anos.

Porém, o morador não possuía registro junto ao órgão ambiental. Diante do fato foi lavrado o Termo Circunstanciado ao Juizado Especial Criminal de Palmeira e será enviado cópias do boletim de ocorrência ao Instituto Ambiental do Paraná para providências cabíveis na esfera administrativa.

O morador foi nomeado depositário fiel provisoriamente até decisão da autoridade competente, tendo em vista as condições de domesticação das aves. Em atendimento a denúncia via 190 sobre a existência de ave silvestre em uma residência, a equipe policial esteve no bairro Rocio II, onde realizou a abordagem a Sra. N. M. H. que franqueou a entrada.

No interior da residência foi observado a existência de 03 (três) espingardas de pressão e ao verificar as mesmas foi constatado que se tratava de arma de fogo por adulteração para o calibre .22. Com a presença do Sr J. M. H. foi realizada a busca domiciliar onde foram encontradas 36 munições intactas de calibre .22, uma munição intacta calibre .28, uma munição intacta calibre .32, 07 (sete) munições calibre .28 deflagrada, uma munição calibre .36 deflagrada, um frasco com chumbo com 100 grama; um apito chama para caça; e 19 (dezenove) espoletas.

Em um cômodo nos fundos da residência foi encontrado uma ave silvestre denominado “pássaro preto”. Diante do fato foi dado voz de prisão ao morador, informado seus direitos constitucionais e encaminhado à Delegacia de Polícia de Palmeira onde foi lavrado o flagrante.

A ave será encaminhada ao Instituto Ambiental do Paraná para providências cabíveis na esfera administrativa.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.