Agora1

Advogado de Manvailer contrai coronavírus e júri é adiado

2 de dezembro de 2020 - 19:51
Reprodução

De acordo com o MPPR, o pedido para que fosse mudado a data do julgamento foi enviado pela defesa de Manvailer , nesta quarta-feira (2), véspera do júri popular.

O julgamento foi transferido para o dia 25 de janeiro do próximo ano.

Em nota, o escritório de advocacia que representa a família de Tatiane declarou que é preciso tratar com cautela a questão da covid-19 e informou a nova data do júri popular. Veja na íntegra:

Informamos que o juiz Adriano Scuissiato Eyng, de Guarapuava, acaba de definir a nova data para o júri de Luís Felipe Manvailler, acusado de matar a advogada Tatiane Spitzner. Será no dia 25 de janeiro/2021, às 9h. Os familiares e o assistente de acusação, Gustavo Scandelari, da Dotti e Advogados, entendem que o assunto deve ser tratado com a maior cautela possível e seguem confiantes no resultado“.

Veja como foi o crime;

Manvailer é acusado, pelo Ministério Público do Paraná (MP/PR), de assassinar Tatiane por meio de esganadura e jogar o corpo da esposa pela sacada do apartamento onde viviam na madrugada do dia 22 de julho de 2018.

O crime teria ocorrido depois que o casal voltou de uma festa e passou a discutir.

Câmeras de segurança registraram que Manvailer agrediu a vítima várias vezes antes mesmo dos dois entrarem no apartamento. As imagens mostram Tatiane sendo maltratada tanto dentro do carro, do lado de fora do edifício, como no estacionamento do prédio.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.