Agora1

Acerto de contas pode ter sido motivo de execução em PG; diz delegado

16 de setembro de 2019 - 11:57
Reprodução facebook

Um acerto de contas pode ter motivado o crime que vitimou três pessoas na noite de domingo (15), no bairro Santa Luzia em Ponta Grossa.

Segundo o delegado chefe da 13ª delegacia de Polícia Civil de Ponta Grossa, Nagib Palmas, a vítima Robson de Freitas Ferreira, de 31 anos, morto a tiros, já havia sofrido um atentado no ano de 2014, porem sobreviveu.

“Pelo que se percebe foi um acerto de contas entre o mundo do crime, pois Robson já tinha várias passagens por roubo a caixa eletrônico, a pedágios, e apura-se o crime de tráfico de drogas, inclusive já havia sido preso e estava com tornozeleira eletrônica”, diz o delegado. A polícia civil já tem informações do veículo usado no crime.

A execução;

O casal chegava em casa, e no portão foi surpreendido por atiradores, que dispararam por mais de quarenta vezes em direção ao veículo. O casal morreu na hora. Quatro crianças que estavam no carro foram atingidas e tiveram ferimentos. Uma das crianças, um menino de 6 anos, baleado na cabeça, não resistiu e veio a óbito na madrugada.

O motorista do veículo foi identificado como Robson de Freitas Ferreira, de 31 anos. A esposa de Robson foi identificada como Daniele Teixeira Ferreira, de 27 anos de idade.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.