Agora1

Vídeo: ‘brincadeira quebra-crânio’ pode matar; diz Sociedade Brasileira de Neurocirurgia

13 de fevereiro de 2020 - 18:34
Reprodução

O desafio que já fez vítimas fatais no Brasil. “Quebra-crânio” pode causar lesões irreversíveis, alerta Sociedade Brasileira de Neurocirurgia

Escolas de todo o Brasil aderem à campanha contra o desafio chamado “quebra-crânio” que ganhou as redes sociais após o Youtuber Robson Calabianqui, de 23 anos, usar a própria mãe como cobaia da brincadeira de mau gosto.

O autor do vídeo pediu desculpas nas redes sociais e retirou o conteúdo do ar, mas já era tarde demais, muitas gravações começaram a ser compartilhadas por alunos cumprindo o desafio nas escolas.

No vídeo, existem três pessoas lado a lado. Dois participantes das extremidades pulam simultaneamente enquanto a pessoa do meio fica imóvel aguardando a vez de pular. Quando chega a vez e dá o salto, as outras duas pessoas chutam as pernas do participante que cai de costas no chão de forma violenta. A brincadeira já fez vítimas fatais.

A jovem Emanuela Medeiros de 16 anos, da cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, morreu após participar do desafio. Ela caiu no chão e sofreu traumatismo craniado. A jovem chegou a ser socorrida e precisou passar por cirurgia, mas morreu no hospital na última terça-feira (11).

Veja os videos;

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.