Agora1

Programa ‘Destrava’ libera R$ 320 mi na construção civil

13 de junho de 2019 - 18:36
Divulgação

Proposta deve agilizar andamento de alvará para novos empreendimentos imobiliários em Ponta Grossa

Na tarde desta quinta-feira (13), o prefeito Marcelo Rangel lançou o programa ‘Destrava Construção’, projeto que tem como objetivo agilizar os trâmites legais inerentes ao setor da construção civil, fomentando e gerando mais recursos e empregos. O evento contou com a presença de empresários do setor, que juntos devem investir mais de R$ 320 milhões no município de forma mais rápida com o programa.

Com o decreto nº 16.088, assinado hoje e que altera o decreto 14.635, de 19/07/2018, a intenção do município é colocar as obras dos empreendimentos em primeiro lugar.De acordo com o diretor do IPLAN, Ciro Ribas Junior, com o programa a aposta é tornar mais ágil o processo de implantação de novas construções no município. “O empresário entra com o empreendimento no IPLAN, assina o Termo de Compromisso Inicial, paga a taxa referente ao Estudo de Impacto e Vizinhança (EIV) e encaminhamos o processo diretamente para o departamento de Urbanismo para realização do primeiro alvará, com prazo máximo de dez dias para ser expedido”, afirma.

Após a assinatura do Termo de Compromisso Inicial e da liberação do Alvará de Construção pelo Urbanismo, a ideia é que o empreendimento comece a sair do papel imediatamente. No entanto, o responsável pela construção terá o prazo de até 120 dias para apresentar o Estudo de Impacto e Vizinhança (EIV) para dar continuidade às obras. O Alvará de Construção será suspenso se, no prazo, o EIV não for entregue ou aprovado, devendo ocorrer a paralização das obras até definição do IPLAN.

Trata-se de uma inversão legal do procedimento já realizado, conforme informa o Procurador Geral do Município, João Paulo Deschk. De acordo com Marcelo Rangel, a intenção do Destrava Construção é quebrar o paradigma com os grandes empreendedores para que não sejam perdidos investimentos no município. “É o início de um novo ciclo de desenvolvimento para Ponta Grossa”, afirmou o prefeito.

Dos empresários presentes na reunião, sete manifestaram que possuem empreendimentos a serem realizados com o aprimoramento do processo. Juntos, os investimentos somam mais de R$ 320 milhões injetados diretamente na construção civil. Com a mudança no decreto os números favoráveis no setor devem também aumentar. Somente de janeiro ao início do mês de junho, a Agência do Trabalhador abriu 1.360 vagas no setor, mais da metade de todas as vagas geradas.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.