Agora1

Policial mata filho por não aceitar guarda assistida com ex-marido; caso foi registrado em Cambé

7 de julho de 2018 - 11:00
Investigadora de Polícia mata filho e comete suicídio

Os corpos da mãe que matou o filho e do menino foram encontrados no condomínio onde ambos moravam.

Os corpos de uma mulher e de uma criança foram encontrados na noite desta sexta-feira (6) dentro de um condomínio em Cambé, no norte do Paraná. As primeiras informações são de que se trata de uma mãe que matou o filho e depois tirou a própria vida porque não concordava com a guarda assistida da criança pelo ex-marido.

Segundo informações, a mulher denunciou o ex-marido em fevereiro de 2017 por abuso sexual ao menor de idade e estaria inconformada porque após a separação a Justiça concedeu a guarda assistida ao pai do menino.

Mãe e filho não eram vistos há pelo menos um dia e foram encontrados dentro da residência, onde ambos viviam, pelos próprios familiares que foram até o local preocupados.

A mulher era investigadora da Polícia Civil e matou o filho com tiro na cabeça. No local foi encontrada a arma de uso pessoal da policial.

Ela ainda deixou uma carta explicando sobre a motivação do crime. (Leia abaixo)

Leia a noticia na  RIC Mais

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.