Agora1

Paraná abriu 118.316 postos de trabalho no primeiro semestre, melhor resultado desde 2011

29 de julho de 2021 - 19:00
© José Fernando Ogura/AEN

O Paraná foi o quarto estado brasileiro que mais gerou empregos no primeiro semestre de 2021, com um saldo de 118.316 vagas abertas entre janeiro e junho. É o melhor desempenho do Estado para o período desde 2011, e também a primeira vez que o saldo nos primeiros seis meses do ano ultrapassa a marca de 100 mil vagas formais.

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho, o Estado também atingiu um bom resultado no mês de junho, com a criação de 15.858 postos de trabalho com carteira assinada, maior saldo da região Sul e também a quarta posição no País. Foi também o melhor desempenho para o mês nos últimos 11 anos.

“Temos comemorados resultados históricos na geração de empregos a cada período. Tivemos o melhor trimestre, o melhor quadrimestre e agora também o melhor semestre da história do Paraná”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“Isso demonstra que o Estado está se recuperando que forte impacto da pandemia na economia, graças à força do nosso setor produtivo e o trabalho intenso do Governo do Estado na atração de investimentos e no auxílio aos trabalhadores”, destaca.

O saldo do semestre se refere à diferença entre as 752.694 admissões e 634.378 desligamentos no período. Já no mês passado, 117.295 pessoas foram contratadas do Paraná, enquanto 101.437 foram demitidas. No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo de empregos formais no Estado é de 219.370 vagas.

O Estado acumula saldos positivos na geração de empregos ao longo de todo o ano de 2021. Os 118.316 postos formais abertos nos semestres são a somatória dos meses de janeiro (25.105), fevereiro (41.453), março (10.600), abril (9.773), maio (15.527) e junho (15.858). No mesmo período do ano passado, quando o impacto da pandemia de Covid-19 foi mais forte no setor produtivo, o Estado fechou o semestre com saldo negativo de 49.708.

“Os números do Paraná estão excelentes em relação à empregabilidade. Em junho ficamos atrás, na geração de empregos, de apenas três estados que são bem mais populosos, e fomos o número 1 na região Sul”, salientou o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

“Também fomos o estado brasileiro o que mais ofertou vagas através das Agências do Trabalhador, com 90 mil empregos intermediados pelas 216 agências espalhadas pelos municípios”, disse.

Leprevost destacou o papel da pasta na qualificação dos trabalhadores, que reflete nos bons números. “Nossa equipe tem sido incansável no trabalho de qualificação profissional. O trabalhador que está bem preparado, bem qualificado, tem melhores oportunidades no mercado de trabalho”, afirmou. “Também temos que agradecer a confiança das empresas paranaenses, o governo não tem medido esforços para atrair investimentos ao Paraná”, reforçou.

MELHOR SEMESTRE – Até então, o melhor desempenho do Paraná no acumulado dos primeiros seis meses tinha sido em 2011, quando 93.085 postos foram abertos no Estado. Os números foram baixando gradualmente nos anos seguintes, até atingir saldo negativo de -16.512 vagas no primeiro semestre de 2016.

A retomada na abertura dos postos de trabalho nos anos seguintes foi interrompida pela pandemia. De janeiro a junho de 2020, 49.708 vagas foram fechadas no Estado. A recuperação, porém, veio nos meses seguintes, até culminar nas 118.316 vagas abertas do último semestre.

O Paraná também comemora o melhor mês de junho na criação de postos de trabalho desde 2011. Naquele ano, o melhor até então, o número de vagas criadas foi bem inferior ao atual: 6.777. Após cinco anos com saldos negativos no mês, o Estado vem há três anos melhorando o desempenho. O saldo em junho de 2019 foi de 158 postos, passou para 2.829 em junho de 2020 e chegou às 15.884 neste ano.

Série histórica do Estado. Fonte: Sejuf

MUNICÍPIOS – Dos 399 municípios paranaenses, 367 (92%) tiveram saldo positivo na abertura de vagas do semestre. Em três deles – Arapuã, Espigão Alto do Iguaçu e Santo Antônio do Paraíso – o número de contratações foi o mesmo das demissões, e apenas 29 (7,2%) fecharam os primeiros seis meses do ano com saldo negativo.

As 10 cidades paranaenses que lideraram a criação de empregos formais no período foram Curitiba (27.187), Cascavel (6.002), Maringá (5.398), Londrina (4.751), São José dos Pinhais (3.830), Toledo (3.392), Pato Branco (1.999), Ponta Grossa (1.867), Umuarama (1.736) e Cambé (1.715).

Em junho, 283 municípios (71%) tiveram números positivos na abertura de vagas, em 21 o total de contratações e desligamentos foi o mesmo e 93 fecharam o mês com saldo negativo. Os dez principais foram Curitiba (3.182), Londrina (1.298), São José dos Pinhais (1.031), Cascavel (835), Maringá (726), Campo Largo (406), Apucarana (279), Toledo (268), Umuarama (248) e Ponta Grossa (227).

PAÍS – No Brasil, 1.536.717 postos de trabalho foram abertos nos primeiros seis meses do ano, 309.114 somente em junho. O acumulado é bastante superior ao primeiro semestre do ano passado. Impactado pelas restrições impostas pela pandemia de Covid-19, o País apresentou saldo negativo de 1.198.363 vagas naquele período.

Entre os estados que lideraram a abertura de vagas, o Paraná ficou atrás apenas de São Paulo (491.021), Minas Gerais (185.578) e Santa Catarina (126.111). Das 27 unidades da federação, apenas Alagoas teve saldo negativo no semestre (-5.565).

Em junho, apenas São Paulo (105.547), Minas Gerais (32.818) e Rio de Janeiro (16.002) ficaram à frente do Paraná. Todas as 27 unidades da federação fecharam o mês com números positivos.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.