Agora1

Ministério Publico aciona Estado por IML de PG funcionar em situação precaria

6 de novembro de 2018 - 17:44
Imagem TV Globo

Do MP/PR

A 12ª Promotoria de Justiça de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e o Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria Pública Estadual ajuizaram ação civil pública buscando obrigar o Estado do Paraná a resolver os problemas crônicos do Instituto Médico-Legal (IML) da cidade, que atualmente funciona em situação precária.

Os autores da ação constataram diversas irregularidades no IML de Ponta Grossa, que atende 28 municípios da região, o que tem afetado os serviços à população.

Faltam médicos e veículos, e o prédio está em péssimas condições, inclusive com risco de desabamento do muro externo. Foram verificados casos de inaceitável demora no atendimento a vítimas de acidentes, além da falta de médicos plantonistas.

Na ação, são requeridas as seguintes providências: reforma do prédio do IML, em 12 meses, ou construção de uma nova sede, em 24 meses; lotação de dois médicos legistas do Estado para o órgão, no prazo de 30 dias; disponibilização de um novo veículo para o IML de Ponta Grossa, com a lotação de servidores suficientes para utilizá-lo; apresentação mensal, ao Juízo, de controle de ponto de todos os servidores, especialmente dos médicos.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.