Agora1

UEPG debate enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes

7 de maio de 2019 - 06:58
Pixaby

Evento do Departamento de Serviço Social reúne projetos de extensão e atividades que tratam do tema.

O Departamento de Serviço Social da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), a partir do Núcleo de Estudos, Pesquisas, Extensão e Assessoria sobre Infância e Adolescência (NEPIA), promove de 15 a 18 de maio a IV Semana de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes.

O evento é destinado aos profissionais da área da educação, assistência social, saúde, segurança pública e à comunidade em geral. Para se inscrever no evento basta clicar aqui.

O evento será realizado com parcerias do Conselho Municipal de Direito da Criança e Adolescente (CMDCA), Núcleo Maria da Penha (NUMAPE), Núcleo de Estudos e Defesa dos Direitos na Infância e Juventude (NEDDIJ), Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa Idosa (NASJEPI), Núcleo Promocional Pequeno Anjo, Associação de Promoção à Menina (APAM), Conselhos Tutelares Norte, Leste e Oeste, Ministério Público (MP), Vara da Infância e Juventude, Juizado de Violência Doméstica contra a Mulher e Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa (FASPG).

A professora Cleide Lavoratti, organizadora do evento, lembra que a violência contra crianças e adolescentes é considerada um fenômeno social complexo, pois surge do desdobramento de diversos fatores, como a violência estrutural, relações de poder, principalmente entre adulto e criança, entre outros. “Portanto, apesar do avanço da legislação destinado ao público infanto-juvenil, a violência contra este público continua sendo um desafio a ser enfrentado pela sociedade e pelos profissionais que atuam na área”, ressalta.

Desta forma, a professora defende ser “imprescindível” a capacitação permanente dos atores sociais que trabalham diretamente com crianças e adolescentes e que estes estejam sensibilizados para compreender o significado, manifestações e consequências da violência na vida destes sujeitos em desenvolvimento. “Também é fundamental o trabalho em rede, pois todos os atores sociais e organizações possuem papel importante no enfrentamento à violência, portanto, possuem limitações e possibilidades, de acordo com suas competências e responsabilidades. Desta forma é necessária a articulação das ações para garantir a proteção integral de crianças e adolescentes”, destaca a docente.

Papel da universidade

Cleide defende que as Universidades possuem papel importante frente a estas situações e devem ter compromisso com as demandas emergentes da sociedade. “Nesta perspectiva, os Projetos de Extensão se constituem como uma das portas de entrada das instituições em relação às temáticas sociais”, lembra a professora.

Desde 1996, a UEPG vem desenvolvendo, a partir do Departamento de Serviço Social espaços de estudo, pesquisas e extensão sobre a área da infância e juventude. “Temos contribuído dessa forma com a mobilização da sociedade e dos gestores para que sejam garantidos os direitos da população infanto-juvenil”, lembra a gestora.

Projetos de extensão

Atualmente existem dois projetos de extensão direcionados ao enfrentamento às violências contra crianças e adolescentes: o Projeto de Extensão Núcleo de Estudos, Pesquisa, Extensão e Assessoria sobre Infância e Adolescência (NEPIA), que tem como foco principal contribuir com o processo de formação continuada dos profissionais que atuam no enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes, através de assessorias, consultorias, palestras, oficinas, eventos relacionados a temática.

Já o Projeto de Extensão “Núcleo de Estudos e Defesa de Direitos da Infância e da Juventude”, desenvolvido pelo Departamento de Direito, tem como objetivo realizar atendimento sócio jurídico gratuito para famílias em vulnerabilidade social, visando garantir os direitos das criança e adolescentes.

Outros atendimentos da área social

A UEPG na área de enfrentamento às violências, a UEPG tem outras iniciativas que atendem segmentos vulnerabilizados, como a mulher e a pessoa idosa. Entre as ações está o Núcleo Maria da Penha (NUMAPE) que tem por objetivo principal promover acolhimento, o atendimento jurídico e psicológico gratuito a mulheres que estejam em situação de violência e que necessitam da proteção para que seja assegurada a tutela de seus direitos e a desvinculação do agressor, além de promover ações de prevenção por meio de práticas socioeducativas, articulação e mobilização social, visando o combate à violência contra as mulheres, bem como, a conscientização da população acerca dos direitos deste público, objetivando o efetivo cumprimento da Lei Maria da Penha.

Também há o Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa Idosa (NASJEPI) que atua na orientação para a população idosa em relação aos seus direitos fundamentais.

Realização da Semana

A realização da Semana vem anualmente articulando os diversos projetos de extensão da UEPG e instituições da Rede de Proteção. A iniciativa é vista como um marco no enfrentamento às violências no município de Ponta Grossa. “Nesta edição a programação será realizada em quatro dias, visando obter maior abrangência e alcance das ações preventivas e de mobilização social”, destaca Cleide.

Programação:

– 15/04 (quarta-feira) às 14h – Sob a coordenação do NUMAPE, será realizada a palestra sobre o tema de Relacionamentos Familiares: conversando sobre Direitos, na sede do Sindicato dos Técnicos e Professores da UEPG (SINTESPO). O evento contará com a presença da palestrante Maria Iolanda de Oliveira; assistente social, mestra em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004). Atualmente é professor assistente da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: assistência social, idoso, serviço social, gestão da política de assistência social. Contando ainda, com espaço de fala de representantes dos projetos de extensão NUMAPE, NEDDIJ e NASJEPI.

– 16/05 (quinta-feira) a partir das 9h – Sob a coordenação do NEDDIJ, serão realizadas atividades descentralizadas nos 10 CRASs (Centro de Referência de Assistência Social) do município de Ponta Grossa. Este trabalho contará com integrantes das seguintes instituições: NUMAPE; NEDDIJ; Conselho Tutelar; NEPIA; NASJEPI; Pequeno Anjo; Ministério Público; onde serão formadas  equipes com o intuito de sensibilizar e levar informações sobre a rede de proteção e garantias de direitos da criança e do adolescente, mulheres e pessoas idosas.

– 17/05 (sexta-feira) – Sob a coordenação do NASJEPI, neste dia, acontecerá uma palestra com a temática “Fluxo de Atendimento à Criança e Adolescente Vítimas de Violência: experiências compartilhadas” com representantes do Ministério Público, Secretaria de Saúde e Conselho Tutelar do município de Pato Branco, no Grande Auditório da UEPG – Campus central, no período da manhã.

– 18/05 (sábado) das 8h30 às 12h – Sob a coordenação do NEPIA, serão desenvolvidas nas dependências do Terminal de Ônibus Central, atividades de orientação e divulgação dos serviços de proteção existentes no município para atender vítimas de violência, com a participação das instituições da rede de proteção do município de Ponta Grossa.

Para inscrições online acesse esse link;

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.