Agora1

Vadão, ex-técnico do São Paulo, Corinthians e seleção feminina morre aos 63 anos

25 de maio de 2020 - 16:40
Reprodução

O ex-técnico da seleção brasileira feminina de futebol, Oswaldo Alvarez, morreu nesta segunda-feira (25), em São Paulo.

Vadão, de 63 anos, lutava contra um tumor no aparelho digestivo e estava internado no Hospital Albert Einstein desde o último dia 12.

Ele entrou, em sua longa carreira, na rara lista de treinadores que conseguiram descobrir dos craques que seriam os melhores jogadores do mundo, pela Fifa: Rivaldo e Kaká.

Nascido em 21 de agosto de 1956 na cidade de Monte Azul Paulista (SP), Vadão viveu a infância ligado no futebol. E começou como jogador, tenso sido revelado no Guarani, onde atuou desde as categorias de base.

Canhoto, tinha o estilo de um jogador inteligente taticamente e logo percebeu que seu maior talento mesmo era relacionado à estratégia.

Na ocasião, o ex-técnico Candinho, também iniciava a carreira como treinador e se lembra de ter enfrentado o Guarani com Vadão atuando na meia.

Vadão abandonou cedo a carreira de jogador para ser auxiliar-técnico da Portuguesa. Em 1992 se tornou treinador do Mogi Mirim e revolucionou com um ousado esquema 3-5-2, formado pelo trio ofensivo Leto, Válber e Rivaldo. Inovou justamente a tática tão criticada naquela época, já que Sebastião Lazaroni a tinha utilizado, de outra maneira, na Copa do Mundo de 1990, sem sucesso. A seleção brasileira ficou muito defensiva.

 

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.