Agora1

Projeto Samu Escola fecha ano com mais de 4400 palestras e cartilhas distribuídas

3 de dezembro de 2018 - 17:04
Divulgação

por Rafisa Ramos

Encerramento teve simulado e participação de uma ambulância e um veículo de intervenção rápida 

“Nossa, eu estava assustada vendo tudo, parecia de verdade! Eu e meus amigos quase não piscamos. Aprendi muitas coisas sobre o atendimento, como não passar trote e adorei ver a rapidez dos socorristas nessa atividade”, comenta entusiasmada a aluna Yasmin Vitória de Oliveira, 6 anos.

Assim como a pequena Yasmin, os seus quase 400 colegas estavam vidrados durante a palestra e o simulado de acidente com gás na cozinha da Escola Municipal Professora Zair Santos Nascimento. Foi tudo muito real, mas era apenas mais uma das atividades do projeto ‘Samu Escola: Educar para mudar’ realizado pelas Secretaria Municipais de Saúde e Educação (SMS/SME) na manhã desta segunda-feira (3).

O projeto que acontece desde 2015 trouxe um simulado, onde duas pessoas ficaram feriadas em uma explosão, o Samu foi acionado e socorristas chegaram para o atendimento de crianças e professores que haviam se machucado durante o acidente.

“Uma ação completa, que desperta o interesse dos alunos. Eles passam a entender a rotina do trabalho da equipe do Samu e a importância de cada detalhe. As crianças são multiplicadoras de conhecimento, ter essas atividades dentro das escolas é fundamental para disseminar as informações que os profissionais passam”, destaca a coordenadora do projeto pela SME, Silmara Martins.

Todas as unidades escolares municipais além das orientações do Samu também receberam treinamento da equipe da Brigada de Incêndio da SME.

Em três anos o projeto já passou de 16 mil cartilhas distribuídas e palestras ministradas, para adultos e crianças. “Com este projeto nós conseguimos perceber que houve uma melhora significativa no preparo das pessoas que solicitam o atendimento, pois já sabem realizar os primeiros socorros e passar as informações corretas para a equipe de atendimento do Samu. E sobre a questão dos trotes, diminuiu significativamente, pois as palestras e as cartilhas trazem informações sobre este tema também”, comenta a coordenadora do projeto, Rozangela Ribeiro.

Todas as instituições que tiverem interesse em receber capacitação dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) devem entrar em contato pelo telefone 3901-1896 e entregar um ofício solicitando os profissionais especializados no programa Saúde-Escola: Educar para mudar, na rua Coronel Dulcídio, 30, a agenda para 2019 já está aberta.

“Estamos sempre à disposição da população. Nossa intenção é poder passar cada vez mais informações e chegar a cada vez mais pessoas. Quanto mais indivíduos souberem como proceder em casos de ocorrências, mais vidas estarão sendo salvas, esse é um dos objetivos do projeto”, finaliza Rozangela.

Para elaborar a atividade de encerramento do projeto em 2018 as equipes que fazem parte de emergências municipais foram envolvidas, SAMU, Autarquia Municipal de Transito e Transportes (AMTT) e Defesa Civil.

Redação Agora1
Equipe de redação do Portal Agora1. Gostaria de nos informar algo? Entre em contato! Clique aqui e nos envie um e-mail agora mesmo.