Agora1

Abril Verde – Lesões musculares por excesso de peso comprometem coletores

30 de abril de 2019 - 17:06

A campanha Abril Verde surgiu da necessidade de trazer à tona a discussão sobre a segurança e saúde no ambiente de trabalho. Atualmente, o Brasil está em 4º lugar no ranking mundial de acidentes de trabalho. Uma pesquisa recente também apontou que o país possui mais de 1.700 casos por dia.

O mês de abril foi escolhido pelo dia 28, quando é celebrado o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Estatísticas

O número de acidentes de trabalho envolvendo coletores de lixo de Ponta Grossa cresceu 13% no ano de 2018, comparando com os índices de 2017. Entre as principais causas destes acidentes estão os objetos perfurocortantes não sinalizados ou embalados incorretamente e mordidas de cães. Mesmo com o uso de EPI’s (equipamentos de proteção individual), essas causas ainda são “armadilhas” para os coletores.

Porém, comparando os primeiros meses de 2019 com o mesmo período de 2018, já foi notada redução desses tipos de acidentes, enquanto outro tipo passa a chamar atenção: lesões musculares causadas por excesso de peso nos sacos de resíduos.

Durante a atividade, os coletores puxam os sacos sem observar qual é o peso, pois estão acostumados com sacolas leves. Caso aquela sacola contenha resíduos muito pesados (como entulho, por exemplo), esse movimento brusco pode gerar diversos tipos de lesões. Além disso, o movimento é realizado diversas vezes por dia, o que pode agravar o problema.

O que fazer?

A empresa que presta serviços de coleta na cidade, PGA – Ponta Grossa Ambiental S/A, apontou algumas recomendações que podem fazer grande diferença na hora da coleta e minimizar consideravelmente os riscos de acidente com coletores.

Os sacos de lixo devem pesar no máximo 15Kg. Para isso, o resíduo pode ser dividido em dois ou mais sacos.

Se estiver sendo feito o descarte de pequenas quantidades de entulhos ou outros materiais pesados, o resíduo pode ser colocado em caixas de papelão, assim os coletores terão mais cuidado ao levantá-lo para jogar no caminhão. O ideal é também identificar a caixa, informando “resíduo pesado”.

Outra forma de colaborar com as equipes é prestando atenção na posição das lixeiras. Quando muito altas, os movimentos feitos pelo coletor também são desfavoráveis. O mesmo acontece quando os sacos são deixados no chão. O ideal são lixeiras na altura entre 1.0 m e 1,2 m de altura, pois além de ajudarem no momento da coleta ainda evitam o acesso de animais ao lixo.

Fonte: Assessoria
Comercial A1
Anuncie conosco hoje mesmo e tenha a maior visibilidade! Planos mensais que cabem em seu bolso. Divulgue agora mesmo sua empresa, fale com a gente no [email protected].